segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

SÓ PRA CONSTAR

Por prazer, por brincadeira e por exercício intelectual tenho escrito comentários sobre peças, filmes e livros e coisas que tenho assistido, pequenas críticas, porque não chamar propriamente pelo nome?, com o intuito de treinar minha capacidade de colocar no papel de forma, clara, objetiva e subjetiva, minhas impressões sensoriais e intelectuais sobre a obra em questão.
Como tenho vários amigos no meio teatral, dedici publicar minhas críticas num blog e, como nenhuma delas é escrita com o objetivo de ferir, magoar, destruir, desacatar, ofender e mais toda uma lista de verbos com conotação negativa que alguém possa querer enxergar, tomo a liberdade de informar para alguém mais chegado meu e relacionado com a equipe do trabalho em foco, o endereço do blog e também, que escrevi um texto sobre o assunto.
Minha proposta é induzir a reflexão e a discussão do trabalho que estamos realizando hoje, aqui em Porto Alegre, porque acho que pouquíssimo exercitamos esse hábito salutar de trocar impressões sinceras sobre aquilo que se vê com as pessoas que estão diretamente relacionadas com a criação e apresentação da obra. Mesmo quando escrevo de forma mais contundente e taxativa, sei que minha opinião não é a expressão da verdade e não pretendo, mais do que qualquer outro escritor, converter o leitor à minha opinião. Não tenho a intenção de invalidar, tampouco de perder amigos. Lanço um olhar crítico sobre o que assisto, escrevo sobre isso e proponho um debate sobre peças, textos, espetáculos, propostas, enfim, sobre teatro em particular e sobre a vida de uma forma geral.
O blog está sendo divulgado principalmente no meio teatral porque, embora capacitado para discorrer em outras áreas, como pode ser observado no meu perfil, tenho escrito mais sobre teatro, esta encantadora e efêmera, e tão aviltada, arte.
Para finalizar gostaria de encorajar os possíveis leitores destas críticas a enviarem seus comentários.
Modesto Fortuna.


Nenhum comentário: